Processos trabalhistas são um grande problema para as empresas e para os funcionários. Além de custosos e demorados, os conflitos trabalhistas entre empresas e empregados demandam um tempo valioso para quem administra um negócio e para quem está empregado. Os conflitos muitas vezes são resolvidos apenas com o estabelecimento da comunicação respeitosa entre os envolvidos.

Na mediação, visa-se recuperar o diálogo entre as partes. As técnicas de abordagem do mediador (ferramentas utilizadas) tentam primeiramente restaurar o diálogo para que posteriormente o conflito em si possa ser tratado, só depois pode se chegar à solução, que será propostas pelos agentes envolvidos no conflito. Atualmente, a dificuldade na comunicação das pessoas envolvidas em um conflito, especialmente aqueles de natureza trabalhista, resultam em indesejados processos judiciais. O objeto da mediação é tratar o conflito e trabalhar no empoderamento das partes envolvidas, para que autonomamente cheguem à melhor solução.

Entendemos que as técnicas de mediação são absolutamente compatíveis com o Direito Laboral, na medida em que preservam todos os envolvidos, com foco na manutenção das relações continuadas. Afinal, a resolução do contrato de trabalho não significa necessariamente demandar o empregador ou criar qualquer tipo de embaraço na resolução do vínculo. Nesse aspecto, as técnicas mediativas são essenciais para a compreensão dessa nova realidade que o mercado jurídico exige. A nova visão do conflito é o grande diferencial do profissional do direito na atualidade.

 
Go to top